A Importância da Colaboração

É muito comum em descrições de vagas de empregos no Brasil aparecer entre os requisitos para a vaga, requisitos do tipo:
  • Saber trabalhar em equipe
  • Bom relacionamento interpessoal
  • Comunicativo
Hoje existe um grande número de empresas dispostas a serem mais colaborativas. Todos sabem da importância em se trabalhar em equipe. Mas de nada vale contratar as pessoas certas para seu time de desenvolvimento se toda a organização tem deficiências em colaborar.

Os desenvolvedores por natureza são pessoas mais fechadas que falam menos e fazem mais, ao mapearmos esse perfil aos perfis corporativos chegamos no perfil de produtor, que é a pessoa que não gosta muito de reuniões e adora colocar a mão na massa e produzir código.

Com a própria evolução da aérea você já começa a ver pessoas com o perfil de Empreendedorismo na TI. Esse perfil é mais escaço mas já começa a aparecer, normalmente ocupado por arquitetos de software, mas não são os únicos.




Mesmo com uma equipe repleta de empreendedores de software existem diversas barreiras impostas pelas próprias empresas que acabam com a colaboração efetiva. Dentre elas podemos destacar:
  • Planos a portas fechadas
  • Estimativas somente por gerentes
  • Conhecimento trancado
  • Foco nos papéis não em finalizar as atividades
Planos a portas fechadas: Existe uma grande diferença quando você se envolve em alguma coisa, eu não falo isso apenas pelo time de desenvolvimento mas falo também pelos campeões de produto e pelo representantes do negócio. Os planos só são efetivos se não são fechados, ou seja, é o mesmo principio do software livre, quanto mais pessoas participam melhor é.

Estimativas somente por gerentes: Gerentes podem realizar estimativas de valor. Mas para isso devem contar com a presença da equipe. Um gerente ou analista pode estimar bem, para isso é necessário um conhecimento grande do domínio, muitas vezes isso não é possível. Em outras vezes é possível mas o conhecimento dos gerentes/analistas é tão grande chega a atrapalhar as novas soluções por vícios e comportamentos ultrapassados.

Conhecimento trancado: Em 1970 as organizações começaram a perceber que os ativos de uma empresa não são apenas o imobilizado, mas sim também as pessoas que nela trabalham. Neste ponto nascia a Gestão do Conhecimento, extrair e disseminar o conhecimento da empresa não é uma tarefa fácil. Você pode usar um Xwiki ou algum CMS da vida, mas de nada adiante se semente uma pessoa na empresa tem acesso a modifica-lo.

As empresas/pessoas tem medo do Feedback

Essa é uma grande barreira cultural a ser quebrada aqui no Brasil. O Feedback dos membros da equipe e dos funcionários/clientes de uma empresa é uma poderosa arma de melhoria, diria que em alguns casos é a única forma de amadurecimento e evolução.

Se você usa um simples mecanismo de engenharia social como uma retrospectiva no caso do Scrum/XP já é uma grande coisa, o problema é que muitas empresa não utilizam esse excelente prática. Normalmente as pessoas de cargos mais altos como gerentes começam a se sentirem ameaçados e ai nesse momento o emocional entra em cena e o profissionalismo sai.

Os problemas devem ser tratados de maneira honesta e profissional, quando negamos um feedback pode parecer mais fácil , mas no final das contas a empresa e as pessoas do projeto perderam uma grande chance de evoluir.

As grandes empresas como a Sun, SS, ORACLE, RedHat e outras fortemente influenciam seus funcionários a utilizar blogs. Um blog é uma excelente forma de colher feedback e reparem que essas empresas não fazem isso por marketing, mas sim para estabelecer uma relação sólida com os clientes/usuários e melhorar os seus produtos.

Nas empresas aqui no Brasil ter um blog privado para ser acessado via intranet já é um parto. Quantas e quantas empresas não bloqueiam blogs? No Rio Grande Sul, muitas mesmo! Não estou falando isso somente pelo caso do Blogger mas sim por chegar e existir filtros do tipo *blog* rejeitar!

Leva tempo para que as empresas ganhem maturidade e venham e evoluir desta forma, o que é ruim para nos. :(

Foco nos papéis não em finalizar as atividades: Nesse ponto que entra todo o movimento de Lean. Um outro grande problema das empresas é focar em atividades por papeis e não focar em terminar as atividades que a empresa necessita.

Esse é o foco de lean/kanban foca em terminar as atividades, não em atividades por papeis como analista, desenvolvedor, testador, etc... Somente pelo fato de que as pessoas podem ficar um tempo parado isso já gera uma grande desconfiança das pessoas no método.

O Kanban diferente do modelo tradicional faz com que a colaboração aumente. Já existem mixies do método com Scrum por exemplo, ai nasce algo do tipo ScrumBan.

Somente ajustando todas essas arestas que poderemos prover e dar colaboração efetiva a uma equipe, logo como vocês perceberam a colaboração efetiva não depende somente da equipe mas sim de boa parte da organização e especificamente falando, da cultura da organização.

Popular posts from this blog

Telemetry and Microservices part2

Installing and Running ntop 2 on Amazon Linux OS

Fun with Apache Kafka