Posts

Showing posts from December, 2009

Aviso sobre emails e participação no blog

Pessoal,

Peço desculpas por não responder os e-mails ultimamente. Estou em uma correria do cão com projetos e treinamentos, este fim de semana pretento responder todos os e-mails pendentes e colocar novos posts no blog. Ano que vem pretendo reformular o blog a fim de deixa-lo mais prático e objetivo, conto com a ajuda e compreenção de de vocês por que no inicio do ano que vem para pequenos ajustes no blog de layout e estruturação.

Pretendo deixar o blog mais leve e rodando melhor e mais blogs, além de fazer uma integração mais efetiva com o meu twitter(http://www.twitter.com/diego_pacheco), no momento estou participando mais ativamente no twitter mas pretendo escrever mais na sequencia agora.

Abraços.

O Pior Débito Técnico: Desenvolvedor Preguiçoso e Sem Estudo e a Negligencia no Acompanhamento

Image
Ward Cunningham criou este termo para representar o seguinte problema: Quando desenvolvemos existe um dilema, escolher a solução melhor, com melhor design, com código mais limpo porem que demora muito mais a ser feita e claro outra opção é a solução mais bagunçada com design ruim porem mais rápida de fazer.

A idéia é que a medida que fazemos código que não é tão bom, vamos aumentando o nosso débito com a qualidade do código. Muitas vezes este débito é criado para atender datas que são complidas em termos de cronogramas ou por que o desvio do projeto já é tão grande que a qualidade virou um item dispensável.


Não tiro a minha parcela de dulpa na questão do débito técnico, quantos projetos nos iniciamos com as melhores intenções do mundo, como por exemplo utilizar integração contínua, Testes unitários, Refactoring e Scrum e neio do projeto algo sai errado e vai tudo por agua a baixo.

Neste caso vejo que muitas vezes por estarmos acostumados com o mind set de gestão tradicional command cont…

Groovy Power: Flexibilidade, Simplicidade e Código Legível

Image
Eu um post anterior comentei sobre a importância de se escrever um código mais fluente, ligível e auto-explicativo. Muitas vezes são com pequenas ações que podemos melhorar este aspecto sobre o código que escrevemos. Estas pequenas ações são caracterizadas com um bom disgn coeso e pouco acoplado, bons nomes de classes e métodos, variáveis com nomes significativos e código fluente e claro.

Criar código fluente e claro pode ser especialemte desafiador. É facto que certas linguagens facilitam ou dificultam esta tarefa, Java não é a linguagem mais fluente do mundo mas existem alternativas. No post anterior eu ensinei a criar uma DSL com Java sem nenhum framework e com batsante fluencia.

Neste post quero comentar sobre a linguagem dinamica Groovy que é a referência padrão de linguagens dinamicas para a JVM. Existem outras bem funcionais e interessantes como JRuby, BeanShell, Jython, Scala e tantas outras. Em especial hoje vou falar de Groovy, por que?

Por que como desenvolvedor Java este f…