Egocentrismo de TI

Este não é um post sobre psicologia! Pode-se dizer que isso chega a ser um anti-pattern ou o mais puro desconhecimento de algo melhor. De qualquer forma já vi várias vezes no mercado frases do tipo:
  • Os frameworks do mercado não nos atendem
  • Os processos/metodologias do mercado não funcionam nesses contexto
  • Esse tipo de arquitetura/metáfora não se aplica aqui
  • Os usuários do meu sistema não pensam
  • Os desenvolvedores são todos fracos
Bom se você quiser podemos aumentar muito esta lista, com certeza você já deve ter ouvido algo assim em algum lugar ou pior em vários que nem eu :)! Um exemplo disso o Scott Ambler deu nesse post sobre adoção de agile.

Não vou falar de agile ou criticar agile desta vez, mas só desta vez! Muitas vezes o ponto é a própria imaturidade da organização que ainda esta nas sombras da caverna ou simplesmente nem sonha o que são requisitos!



Esse tipo de egocentrismo é o legitimo tiro no pé! Por que a organização não dá espaço para que as coisas dos anos 60,70 e 80 entrem lá. É isso mesmo, já vi gente que não sabia o que era um dicionário de dados! E o pior que muitas dessas práticas/métodos já vem de outras aéreas como a adminsitração, arquitetura, engenharia, indústria, etc...

Nesse tipo de cenário não adianta adotar o dogma A, B, C ou D. É necessário anos e uma boa renovação de pessoas para mudar a cultura dessa organização. De forma que o aprendizado só vem com os próprios erros, não adianta falar. E a questão aqui não é nem aplicar as mudanças top-down ou botton-up! Sempre é o tempo.

Existem organizações aqui no Brasil em que lhe proporcionam um contexto para que você melhora a vida deles e a sua, mas é uma meta muito alta dizer que são 10% do mercado, para isso é só você ver quantas empresa e a quanto tempo elas trabalham com requisitos de verdade!

O que são requisitos de Verdade?

São aqueles que não são decorativos. Muitas vezes o analista levanta requisitos para bonito por que a equipe técnica ou a gerencia segue um rumo bem diferente do que se levantou, para que os requisitos nesse caso? Cuidado você pode ter caido no mal "Somos Especiais, isso não se aplica".

Negação a priori

Esse é outro sintoma do "Somos Especiais", por que as pessoas negam uma idéia ou um conceito ou um novo paradigma ou uma nova tecnologia sem mesmo parar para pensar se isso vai ser bom ou não, isso o grande Tom de Marco chama de cultura: "Vender o Hamburger e Fazer o Hamburger", ou seja, pensa-se muito em executar e muito pouco em pensar sobre o que fazer.

Mais um simples PDCA não resolve? Sim resolve! Mas não esqueça "Somos Especiais". Ahhh mas ai algum espertinho pode dizer: "Mas você não sabe o que o gerente pensa", pois é mas ai que está o problema, por que eu não posso saber? E o alinhamento? A falta de visão compartilhada, visão do produto, visão do projeto. As vezes a única visão que existe é a do próprio umbigo!

O que é mais fácil de fazer?

Atirar no mensageiro, leia-se, demitir o colaborador ou até mesmo deixar ele de lado e não dar mais ouvidos ao mesmo. Sem falar no desgaste que esse tipo de cenário leva, as pessoas as vezes olham só que elas querem ver, e isso é muito ruim.

Gerenciar não é controlar

Tem gerentes que acham que gerenciar é saber tudo o que todos os funcionários estão fazendo a todo o instante, não preciso dizer que essa é outra característica do egocentrismo de TI mais conhecido também como "Somos Especiais". A gerencia deve se dar pela liderança, pelo comprometimento e não pelo comando.

Existem vários outros sintomas desse anti-pattern, muitas vezes a fraqueza da empresa é aquela que ela pensa que tem e na verdade não tem, alguns precisam de um problema para resolver. Mesmo que ele não exista a priori. Dai que surgiu a frase "A informática foi criada para resolver os problemas que não existiam antes".

Popular posts from this blog

Telemetry and Microservices part2

Installing and Running ntop 2 on Amazon Linux OS

Fun with Apache Kafka