Não acredito no Agile 2.0

Com esses quase 10 anos de *agile* algumas coisas mudaram. Antes o Agile era o ator coadjuvante e agora é o Ator principal da cena de desenvolvimento mundial. Esse fato vem sendo chamado de pós-agilismo.

De facto o movimento ágil trouxe inovação ao desenvolvimento de software, mas essa inovação vem diminuindo cada vez mais. Tanto é que cada vez mais se vê a tentativa de Rebranding de Agile com Lean. Mas eu não estou criticando Lean neste ponto, acredito que ali existe muito valor e boas práticas que podem ser aplicadas a uma organização, mas o ponto é que Lean != Agile. Lean veio muito antes de Agile e não existe nenhuma linha histórica que mostra e evolução de um ao outro.

Agile 2.0 ?

Sim esse pode ser um dos efeitos do pós-agilismo. Agile 2.0 seria a nova versão do Agile, entrariam aqui coisas que ficaram faltando na versão 1.0. Na nova versão(2.0) existem tentativas de se aplicar coisas como: O ambiente Corporativo e manutenção de projetos.



Qual é o marco para o Inicio do Agile 2.0?

Bom se for a falta de inovação pode ser agora, mas não creio que existe um marco bem definido ou uma nova versão do manifesto para dividir águas. Uma versão nova do manifesto não seria uma idéia de todo o mal, se o dogma fosse retirado seria uma boa!

Vamos ter que voltar com os ...

Essa é outra cosia que me chama atenção, de facto as pessoas viram que o movimento estava precisando de coisa que eram ditas não-agile e logo eram ruins sobre a visão de alguns. Pra mim Agile não significa bom nem ruim, é o bom senso que você usa em projeto a projeto que lhe dirá o que tem que ficar o que deve ir embora. Um exemplo disso são os requisitos que estão voltando? Na verdade eles nunca foram embora e nunca deixaram de ser util, mas de certa forma você não vê a comunidade ágil falando muito disso, não até o fim do ano passado pelo menos.

O bolo todo...

Em um post anterior que falei sobre isso, salienta a deficiência de uma visão como um todo que parece ser uma das propostas do movimento do agile 2.0. Como alguns já retrataram esse não é um movimento coordenado e tem uma grande deficiência de definição de algumas coisas.

Lá vem o engraçadinho do processo prescritivo

Não é esse o meu ponto! Não estou dizendo que a metodologia deve descrever passa a passo do desenvolvimento de software, mas deve prover um guia e mostrar um workflow básico. Mas é claro que isso já existe é o que vemos no RUP e no Open Up.

Onde esta isso no Agile?

Não tem! Por que são princípios tão abstratos que falta orientação sobre muitas coisas importantes. Esses princípios não são suficientes para lhe guiar em todo e qualquer desenvolvimento de software.

A marca não pode morrer

Hoje Agile é uma marca, é quase um sinônimo de sucesso com pouco, é a bala de prata para alguns. Toda essa história do Rebranding do Lean/Agile são tentativas de não deixar a marca morrer e com isso não perder um mercado muito lucrativo.

Não estou dizendo que Agile e Lean não prestam para o desenvolvimento de sistemas, mas a tempo a coisa deixou de ter o teor de método e ganhou cada vez mais o teor comercial.

Popular posts from this blog

Telemetry and Microservices part2

Installing and Running ntop 2 on Amazon Linux OS

Fun with Apache Kafka